Useletter





  • Para ativar a sua subscrição terá de clicar no link que será enviado pela Google para o seu email.
  • A Useletter é o nosso popular email que versa sobre áreas como a Meditação, Mindfulness, Budismo, Yoga e outras atividades de 'Integração Mente-Corpo'. Contém os próximos encontros, dicas, sugestões, Meditações Guiadas e Ferramentas Práticas e uma relação forte com a (Neuro)ciência.

   
Voltar ao início

Top Ad unit 728 × 90

07 Mai - Workshop | Introdução à Meditação


07 Mai - Workshop | Introdução à Meditação

POR EDITOR SPM-BE |


A meditação tem vindo a ser praticada há mais de três mil anos. As suas raízes remontam até ao hinduísmo e diferentes formas de meditação podem ser encontradas em todas as grandes tradições religiosas. No entanto, cada vez mais a meditação é uma experiência independente de qualquer crença religiosa. Enquanto que os estilos, as fontes e as ideologias subjacentes à meditação diferem, o seu objectivo tem sido mais ou menos uniforme: a transformação pessoal .

De particular interesse, será relevante questionar que contribuição pode, actualmente, a meditação oferecer às sociedades modernas e altamente tecnologizadas.

Neste workshop iremos experimentar que a Meditação preconiza um caminho para a paz interior e para a felicidade, para uma vida plena, partindo de uma clarificação básica a respeito da natureza do sofrimento e das suas causas. Esta clarificação não é uma mera teoria intelectual, senão uma constatação vivencial integral, através da prática de zazen, com implicações éticas, emocionais e cognitivas naqueles que o praticam.

Saúl Cuntín





Em que consiste?

Introdução

De forma similar à história do Buda, todos nós estamos encerrados nos muros de um “palácio”, erigidos para ensurdecer o sofrimento, os padrões repetitivos e compulsivos, os condicionamentos cognitivos, emocionais e de comportamento enraizados na desconexão com a nossa intimidade, que em psicologia se conhece como carácter.
Trata-se de uma estratégia particular, que por erro, mantém a nossa consciência “encerrada” no samsara, a roda da insatisfação.

A palavra meditar vem do latim ''meditatum'', ou seja, ponderar ou cultivar. A meditação pode ser entendida como um conjunto de práticas de integração mente-corpo, de treino de regulação emocional e atencional desenvolvido para diversos fins, incluindo o cultivo do bem-estar e equilíbrio emocional. Trata-se de treinar a mente, trabalhando os “maus” hábitos mentais e desenvolver e cultivar qualidades positivas que já estão presentes em nós.

A meditação é um processo de treino e reciclagem mental. O estado em que estamos presentes e cientes daquilo que está a acontecer no nosso próprio universo perceptual, exactamente da forma como acontece, exactamente quando está a acontecer; consciência total, ininterrupta no tempo presente. Esta é uma meta incrivelmente elevada, e não é para ser alcançada de uma só vez. É preciso prática, por isso começamos devagar. Começamos por nos tornarmos totalmente conscientes de uma pequena unidade de tempo, apenas de uma única inalação. E, quando conseguirmos, estamos no caminho para toda uma nova experiência de vida.


O Zen é uma via para o “despertar”, para o “acordar”, cujo objectivo é (re)ligar com o nosso núcleo, com a felicidade inata, transcendendo o nosso carácter, para além do sentir, do fazer e do pensar.
A prática do Zen permite-nos ir para além da identificação com a estrutura egóica e aponta para o despertar daquilo que que somos autenticamente.

História

De onde procede o Zen?
O Zen emerge do Budismo, com mais de 2.500 anos de idade. Do professor Indiano original, o Buda Shakyamuni (significa 'aquele que despertou'), o Budismo Zen foi transmitido através de muitas gerações de praticantes, sempre em evolução à medida que foi absorvido por diferentes países e culturas.

A palavra Zen significa meditação silenciosa (Zen em Japonês, Chan em Chinês e Dhyana em Sânscrito).
Ele define uma das principais escolas do Budismo Mahayana do Japão (Soto Zen) que favorece a prática da meditação, voltando para a experiência do Buda Shakyamuni, que, há mais de dois mil e quinhentos anos atrás, despertou sentado.Esta prática contém a essência dos seus ensinamentos, cuja mensagem é veiculada universalmente.
A sua prática básica é denominada de zazen ou shikantaza, e consiste essencialmente em "apenas sentar", "simplesmente sentado".
Zen não se baseia em qualquer dogma ou ideologia.
A prática de zazen, que permite o acesso directo ao conhecimento íntimo de si mesmo.
O Zen preconiza estados de absorção e concentração profundos, um treino psico-emocional.


Esta prática tem sido transmitida até nós através de gerações de patriarcas e mestres, de mestre para discípulo, de pessoa para pessoa.
Resumidamente, o monge Indiano Bodhidharma trouxe a prática da meditação Zen para a China no século 5 d.c.. No século 13, o Soto Zen foi introduzido no Japão por Eihei Dogen, um monge Budista. Em 1967, Taisen Deshimaru foi para a França para difundir a prática do Zen. Desde essa altura, o Zen em sido largamente difundido na Europa e no EUA.


Doutrina

Para o Zen, a causa fundamental que nos liga ao sofrimento é a 'ignorância', ou seja, não experimenciamos a vida tal como ela é. Por exemplo, quando procuramos a concentração na nossa respiração, começamos a pensar no passado, ou em coisas que gostaríamos de fazer no futuro, ou fixamo-nos num som que consideramos ruído, ou com o cheiro agradável...

Esta 'ignorância' é uma ilusão, um erro cognitivo, uma desconexão do que realmente somos, do sentido profundo da existência, uma visão distorcida da realidade, uma espécie de bruma que impede que vejamos as coisas como realmente são.

Por 'ignorância' significa não ver a temporalidade de todos os fenómenos, não ver que se basearmos a nossa vida na posse de objectos, de situações, de pessoas, estamos a construir a nossa casa sobre um terreno arenoso, sem consistência. Nunca teremos suficiente dinheiro, nem um carro o suficientemente bom, nem nunca poderemos estar seguros que no dia seguinte não percamos tudo.

Esta é a realidade da impermanência e do sofrimento.
A 'ignorância' é também não nos darmos conta da interdependência, de que intresomos, de que a nossa felicidade não é independente dos demais, que somos responsáveis pelos nossos actos e que estes têm consequências. Se levarmos a cabo acções negativas, criaremos sementes que germinarão, muito provavelmente, quando chegue o momento adequado, em resultados negativos. Se formos desonestos, se o que impulsiona os nossos actos é a cobiça ou o ódio, tarde ou cedo recolheremos os seus frutos. A nossa actual situação pessoal é fruto de tudo o que temos feito, dito e pensado no passado e, igualmente, o nosso futuro está condicionado por este mesmo momento.

Então, no meio da impermanência da vida, de que tudo depende das circunstâncias sempre em mudança existirá uma felicidade que não dependa das circunstâncias? Podemos experimentar essa paz interior que tanto ansiamos? Podemos encontrar um porto seguro, um refúgio perante as inclemências da vida?
Como pôr fim a este ciclo do que não podemos sair? É possível ser feliz? Podemos levar uma vida harmoniosa, com os demais e connosco mesmos?
Todos podemos contactar com a nossa sabedoria inata e realizar todo o nosso potencial. E também a nível social, podemos vencer o nosso lado mais sombrio e viver de maneira feliz. Para isso, devemos vencer esta ignorância, esta falta de clareza, este não saber muito bem qual é a raiz profunda do nosso sofrimento.



Benefícios


A meta da prática é o reconectar com o sentido profundo da vida. Só indo para além do pensar, do sentir e do querer e ligando com a nossa autêntica natureza original, com a realidade incondicionada (nirvana), podemos pôr fim ao nosso sofrimento e experimentar um estado de plena felicidade, gozo e ausência de sofrimento, que o próprio Buda experimentou, realizando assim o sentido profundo da existência.

Premissa

Se formos sinceros admitimos que é difícil viver no momento presente. Tendemos a viver no passado ou no futuro, a nossa atenção está sequestrada pelos nossos pensamentos, emoções e impulsividade. O antídoto a esta falta de clareza será afinar a nossa atenção mental, desenvolver a prática da atenção mental. Se quisermos ser felizes, isto deve ser AQUI E AGORA. Se quisermos descobrir a raíz profunda dos nosso mal-estar e desta maneira encontrar solução, terá que ser aqui e agora. Temos que deixar de viver como autómatos biológicos.

O Zen é um treino, um cultivo mental, emocional e corporal, uma prática que nos ensina a estar a cada vez mais despertos, mais atentos. Já todos tivemos a experiência, em algum momento, quando estávamos muito concentrados, que a noção de tempo e de espaço desapareciam. Essas experiências de absorção no momento presente vêm acompanhadas de uma sensação interna de paz e felicidade.

No Zen treinamos para que essas experiências se tornem (mais) frequentes. Uma mente dispersa não é de grande ajuda. Mas uma mente concentrada e atenta é o nosso maior aliado.
A prática do Zen baseia-se em três aspectos fundamentais:

► Ética;
► Meditação e;
► Sabedoria.

Precisamos uma disciplina moral que não é mais que frustrar as nossas tendências neuróticas, que nos acarretam mais sofrimento. Desta maneira podemos criar boas condições para a prática da meditação (samadhi), que por sua vez alimenta a sabedoria, bem como as nossas virtudes e por tanto a disciplina e assim sucessivamente.

Existem diferentes técnicas no Zen para ancorar a mente ao momento presente. A prática essencial é o que se conhece como zazen. Uma forma simples de dizê-lo seria: sentar-se e sentir-se.
Mas a prática da meditação não se reduz a sentar-se quieto com as pernas cruzadas. Embora este seja um treino fundamental para gerar estados de meditação profundos. No Zen todos os momentos são bons momentos para ser feliz, estar sereno e consciente. Qualquier momento é um bom momento para culticar uma mente atenta e de principiante.


Experimente por si mesm@!


Destinatários

Este workshop é dirigido para aqueles que desejam iniciar a sua prática meditativa, bem como para aqueles que desejam aprofundar a sua experiência na prática contemplativa.

DESTINATÁRIOS
► Qualquer pessoa que queira iniciar a sua prática na meditação;
► Qualquer pessoa que queira aprofundar a prática;
► Qualquer pessoa que queira reduzir os seus níveis de Stress e de Ansiedade;
► Para aquel@s que desejam desenvolver atitutes como a Compaixão, o Não-Julgamento, a Aceitação, a Mente de Principiante, entre outras;
► Profissionais de saúde;
► Educadores;
► Outros.


PRÉ-REQUISITOS
Para a realização deste workshop não é necessário qualquer experiência prévia.

Orientador

Saúl Cuntín
Saúl Estévez Cuntín
Licenciado em Ciências Físicas e professor de Matemática no Ensino Secundário, trabalho que realiza desde há 20 anos, em simultaneo com a prática e o ensino do Zen, tendo introduzido a centenas de pessoas nesta prática. Regularmente dirige retiros de meditação Zen, na Galiza e no mosteiro Luz Serena.

► Discípulo do Mestre Zen Dokushô Villalba desde 2004;
► Instrutor certificado de meditação zen;
► Professor de Estudos Budistas da Comunidade Budista Soto Zen (CBSZ), sediada na província de Valência, Espanha;
A sua tese de fim de estudos budistas foi: “Eneagrama e Budismo”
► Desde 2009 é o Coordenador do Programa de Estudios Budistas da CBSZ;
► Presidente da Associação Zen de Galicia e director-fundador do Dojo Zen Dai Kokyô de Vigo, onde dirige uma prática regular de meditação e estudo do Zen.

+ Informações:
Associação Zen de Galicia - Comunidade Budista Soto Zen
Comunidade Budista Soto Zen - Instrutores


Clique para escutar um excerto sobre Zen do último retiro orientado por Saúl Cuntín



Programa

O workshop apresenta os fundamentos do Zen, de zazen, os elementos básicos da postura e técnicas específicas, incluindo como modificar a postura nas limitações físicas.
O workshop inclui períodos de meditação e de questionamento.
Este workshop oferece dicas sobre como iniciar a sua prática. Será enfatizado a forma como podemos cultivar o 'insight', observando as nossas próprias acções, à luz dos preceitos budistas, a importância da compaixão na prática Zen, e como os princípios da meditação se aplicam a todas as actividades.


Programa

10.00 - Apresentação e Introdução ao Zen
11.15 - Tea Break
11.30 - 12.30 Introdução a Zazen e kin hin (meditação caminhando)
Almoço
15.30 Atenção plena no corpo (*)
16.15 – 17. 30 Zazen - kin hin - Zazen (30´- 15´- 30´)
17.30 Tea Break
17.45 - 18.45 Ensinamentos
18.45 Cerimónia final
19.00 Encerramento


(*) C/ exercícios corporais e asanas de yoga, que ajudam na postura de zazen.



Local + FAQs


Local
Situado em Valadares (Gaia/Porto), o seminário da Boa Nova dispõe de excelentes condições para a prática da meditação. Silêncio, luz, contacto com a natureza. Existe um bosque para se explorar nas actividades, como por exemplo na meditação em andamento.




Endereço:
Seminário da Boa Nova - Valadares
Apartado 10, 4406-901 Valadares, VNG


O que preciso levar?
Se for possível, por favor, traga uma almofada de meditação (zafu) e um tapete de yoga. Teremos bastante material disponível, mas talvez não o suficiente para ir de encontro a todas as necessidades, por isso, se não for inconveniente, por favor, considere fazê-lo. É sempre aconselhável verificar a previsão do tempo antes de viajar, para ajudar a orientá-lo na escolha de roupas adequadas.

E se eu necessitar de algumas adaptações especiais ou restrições alimentares?
Indicar se tem algumas restrições alimentares específicas ao reencher o formulário de inscrição. Se existir qualquer alimento adicional ou preocupações médicas que deva informar, por favor, avise-nos com antecedência para que possamos ajudar.





Inscrição + Investimento


ORIENTAÇÃO:
Praticamos custos escalonados para permitir que cada pessoa escolha de acordo com as suas possibilidades financeiras.
A. 55€ a 65€ (+ disponibilidade)
B. 45€ a 55€ (- disponibilidade)
C. 35€ a 45€ (concessão)
Escolher, dentro deste escalão, o valor com o qual deseja contribuir.

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO: 29 Abril 2016

Importante
A possibilidade de escolher o valor que deseja contribuir (dentro dos escalões supra mencionados) só é válida se a reserva (transferência de uma caução) for realizada até 29 de abril. Após esta data, aplica-se o valor da modalidade A (+ disponibilidade)

Notas
► É necessária pré-inscrição prévia através do preenchimento do formulário que se encontra no final desta página;
► No formulário de inscrição selecionar o Evento INTRODUÇÃO À MEDITAÇÃO;
► O curso decorre com um mínimo e máximo de participantes (inscrições limitadas);
► Existe a possibilidade de Almoçar no próprio local, sendo o valor de €10 (P.F., indicar nos comentários se pretender almoçar, bem como o tipo de alimentação que pretende);
► Convém trazer roupas largas, uma almofada e um tapete e zafu (caso tenha);
► Após o preenchimento do formulário de pré-inscrição receberá um email com informações adicionais;
► A alimentação pode ser omnívora e vegetariana. Se tiver alguma nota que requeira alteração de alimentação, por favor, avise antecipadamente no campo destinado aos comentários;
► O programa está sujeito a pequenas alterações.

Política de cancelamento
► Um reembolso (menos um valor não reembolsável de €30) será realizado para cancelamentos solicitados por escrito 30 dias antes do evento. Nenhum reembolso será realizado após essa data.
► Na eventualidade do evento ser cancelado a Sociedade Portuguesa de Meditação - Mindfulness Institute fará apenas o reembolso equivalente ao valor de 100% da reserva e não de transporte, de hotel ou de quaisquer despesas associadas.


PRÉ-INSCRIÇÃO


Notas

Se tiver dificuldades no formulário de inscrição, p.f., abra esta página num browser diferente, como o Firefox ou o Chrome ou entre em contacto para eventos.spmbe(at)gmail.com

A Sociedade Portuguesa de Meditação e Bem-Estar / Mindfulness Institute (SPM-BE - MI) não tem, nem assumirá qualquer responsabilidade por prejuízos, danos, despesas ou inconvenientes que possam advir, por qualquer motivo, da sua participação neste evento.

CONFIDENCIALIDADE
A SPM-BE (MI) garante a confidencialidade dos dados pessoais facultados e o seu tratamento de acordo com a legislação vigente sobre a protecção de dados.


Porto, Maia, Matosinhos, Portugal, Lisboa, Espanha, prática, praticar, Meditação, Mindfulness, MBSR,mbsr, Mindfulness-Based Stress Reduction, Redução de Stress baseado em Mindfulness, MBSR, Budismo, Zafu, Saúde, Formação, Buddhism, donate, doar, saúde, bem-estar, ansiedade, depressão, yoga, España, UK, Ireland, Deutschland, English, MBSR Teacher Training


Próximos Encontros









07 Mai - Workshop | Introdução à Meditação Reviewed by Mindfulness Institute on 16:29 Rating: 5

Sem comentários :



Com tecnologia do Blogger.